rsz_1dieta-baja-carbohidratos

Dieta Low Carb

A dieta Low Carb ganhou atenção da população pois promete redução de peso curto prazo e ótimos efeitos sobre a saúde. O que precisamos saber é que, essa dieta se trata da redução do consumo de carboidratos, podendo haver restrição energética ou não e que essa redução de consumo vem acompanhada à uma substituição por proteínas ou gorduras.

E porque fazer a restrição de carboidratos? Bom, essa dieta tem objetivo de permitir apenas o consumo de carboidratos de qualidade, ou seja, de baixo índice glicêmico. Isso porque, esses carboidratos são absorvidos mais lentamente pelo organismo, o que evita a elevação dos níveis de glicose e formação de depósitos de gordura. É por isso que, normalmente são encontradas listas de alimentos permitidos e proibidos, onde até mesmo verduras, frutas e legumes são separados por essas categorias.

A maior parte dos estudos científicos são de curto prazo e são feitos em populações como obesos, pré diabéticos, diabéticos e dislipidêmicos. Nessas populações, foi visto, além da perda de peso que é o grande chamativo para adesão à dieta, uma melhoria de parâmetros de insulina e glicemia, além de melhoras no perfil lipídico, como diminuição dos triglicerídeos e aumento do HDL, fatores positivos esses, que poderiam atenuar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares.

No entanto, o que precisamos nos atentar é que, essa dieta pode ocasionar uma adoção de um comportamento alimentar monótono, difícil de ser seguido à longo prazo, o que interfere diretamente na relação que o indivíduo tem com a comida, podendo gerar assim, quadros de compulsão ou transtornos alimentares.Além disso, o perfil monótono acarreta uma limitação  na oferta de fibras, vitaminas, minerais e compostos bioativos, podendo resultar também, em alterações na microbiota  intestinal  e  funcionamento  do  intestino.  Outro ponto muito destacado em artigos, é que a substituição de carboidratos por proteínas e gorduras leva à alterações dos parâmetros lipídios como:aumento  de  colesterol  total  plasmático,  aumento do LDL, e redução do HDL, levando a um aumento no risco de doenças cardiovasculares.

Dessa forma, não temos claro na literatura se a prometida perda de peso, por exemplo, é devido à redução da ingestão energética, redução do consumo de carboidratos ou à redução ou aumento da oferta de proteínas e gorduras. Além disso, é importante destacar que não são todas as pessoas que podem aderir à esta dieta, sendo necessário procurar um profissional adequado que irá adequar uma alimentação de benefícios a longo prazo e individualizada.

Referências:

Tobias DK, Chen M, Manson JE, Ludwig DS, Willett W, Hu FB. Effect of low-fat   diet   interventions   versus   other  diet  interventions  on  long-term   weight   change   in   adults:   a  systematic review and meta-analysis.   Lancet   Diabetes   Endocrinol.

2015;3(12):968-79

Atallah  R,  Filion  KB,  Wakil  SM,  Genest J, Joseph L, Poirier P, et al. Long-term  effects  of  4  popular  diets  on  weight  loss  and  cardiovascular risk  factors:  a  systematic  review of            randomized controlled trials. Circ   Cardiovasc   Qual   Outcomes. 2014;7(6):815-27

Sacks FM, Bray GA, Carey VJ, Smith SR, Ryan DH, Anton SD, et al. Comparison  of  weight-loss  diets  with  different  compositions  of  fat,  protein,  and  carbohydrates.  N  Engl  J  Med. 2009;360(9):859-73

Clifton  PM,  Condo  D,  Keogh  JB. Long   term   weight   maintenance  after  advice  to  consume low carbohydrate, higher protein diets- a  systematic  review  and meta-analysis.  Nutr  Metab  Cardiovasc Dis. 2014;24(3):224-35

HuT,  Bazzano  LA.  The low  carbohydrate  diet  and  cardiovascular risk  factors:  evidence  from  epidemiologic  studies.  Nutr  Metab  Cardiovasc Dis. 2014;24(4):337-43.

Brinkworth  GD,  Noakes  M,  Clifton PM,  Bird  AR.  Comparative  effects of  very low  carbohydrate,  high-fat and high-carbohydrate, low-fat weight-loss  diets  on  bowel  habit and  faecal  short-chain  fatty  acids and bacterial populations. Br J Nutr 2009;101(10):1493-502

Hussain   TA,   Mathew   TC,   Dashti  AA,   Asfar   S,   Al-Zaid   N,   Dashti  HM. Effect  of low-calorie versus low   carbohydrate  ketogenic  diet  in  type  2  diabetes.  Nutrition.  2012;28(10):1016-21

Para você

Nutrição

Nutrição x Depressão

A depressão é uma doença que vem sendo estudada decorrente ao aumento das taxas de problemas psicológicos na população, dados publicados pela Organização Mundial de Saúde (OMS), mostram…

Ler Mais

A Autora

Glorimar Rosa / @glorimarrosa

Mestre em Bioquímica pela UFRJ, Doutora em Ciência de Alimentos pela UFRJ; Professora Associada de Nutrição Clínica do Instituto de Nutrição Josué de Castro (INJC) da UFRJ, exercendo atividades de ensino, pesquisa, assistência e extensão nas áreas de Graduação e Pós-graduação.

Dê mais um passo na direção do conhecimento !

Assine o recebimento de E-mail e receba nossos artigos em primeira mão!